Central de Marcação: (71) 3409-8000

Nesta semana, no dia 29 de agosto, foi celebrado o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Esta data foi instituída com o objetivo de reforçar em todo o país de sensibilização e mobilização da população para os danos causados pelo tabaco. E o HSR não ficou de fora! No dia comemorativo, a instituição compartilhou com seus seguidores, no instagram stories, um card com dados estatísticos de doenças provocadas pelo fumo, como câncer em pulmão, de boca, doenças no coração e infarto. O tabagismo gera danos a curto e longo prazo, podendo gerar mais de 50 doenças, tais como: respiratórias, cardiovasculares, ansiedade e alterações comportamentais. O fumo também pode trazer irritação nos olhos e nariz, dor de cabeça, alergias, dores no peito, aumento da pressão arterial, transtornos de memória e do sono, doenças do sistema imunológico, déficit de atenção, perda na audição, dentre outras.
Mas, o foco, hoje, é compartilhar também algo que a maior parte da população ainda não sabe: para quem quer parar de fumar, os benefícios que a suspensão do cigarro e outros derivados do tabaco podem trazer à saúde são animadores. “Os efeitos podem ser percebidos 20 minutos após o indivíduo parar de fumar, tempo necessário para que a pressão sanguínea e a pulsação voltem ao seu estado normal”, aponta o pneumologista do HSR, Guilherme Montal. Confira abaixo mais informações sobre os benefícios à saúde, após a suspensão do fumo, compartilhadas pelo pneumologista.

– Após duas horas, não há mais nicotina circulando no sangue.
– Em oito horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza.
– De 12 a 24 horas, após a suspenção do hábito de fumar, os pulmões já começam a funcionar melhor.
– A tendência é que, após dois dias, o olfato e o paladar melhorem e, após três semanas, a pessoa já note melhoras também na respiração e na circulação.
– Após um ano sem fumar, o risco de morte, por infarto do miocárdio, reduz pela metade e, após cinco ou 10 anos, o risco de sofrer infarto é igual ao das pessoas que nunca fumaram.