Central de Marcação: (71) 3409-8000

Foto: Banco de Imagens | Ascom HSR

O Câncer de Mama é o segundo tipo mais frequente no mundo. No Brasil, é a segunda maior causa de morte entre as brasileiras, especialmente porque, muitas vezes, a doença só é diagnosticada em estágios avançados. Mas, se detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentam as chances de tratamento e cura. Por isso, é importante estar atento a qualquer alteração suspeita na mama e fazer anualmente, conforme indicação médica, a mamografia. Além disso, realizar o autoexame também ajuda a identificar se algo não vai bem. Uma forma simples e rápida de se fazer o autoexame é em frente ao espelho: coloque as mãos na cintura e depois na cabeça. Observe o formato, tamanho e contorno das mamas (se estão iguais, simétricas). Veja se existem pregas, depressões ou alterações na pele da mama, aréola e mamilo. Existem outros sinais e sintomas que podem indicar também a doença e não devem ser desconsiderados, são eles: alterações no formato da mama, vermelhidão, calor ou dor na pele da mama, aspecto da pele de casca de laranja, feridas ou crosta no mamilo, inversão do mamilo, liberação de secreção ou sangue pelo mamilo, inchaço e nódulos na axila. Portanto, não deixe de realizar o autoexame uma vez por mês, se ainda menstruar, esse exame deve ser feito após a menstruação. Fique atento a qualquer tipo de mudança e fale com seu médico, imediatamente, frente a qualquer alteração.