XI Congresso Baiano de Oftalmologia e X Jornada do HSR têm início nesta quinta-feira

XI Congresso Baiano de Oftalmologia e X Jornada do HSR têm início nesta quinta-feira

Começou na manhã desta quinta-feira (25), no Hospital São Rafael (HSR), em Salvador, o XI Congresso Baiano de Oftalmologia, realizado para oferecer aos profissionais da área atualização científica e apresentar as inovações em Oftalmologia para o tratamento e diagnóstico das diversas doenças oculares.

 

O evento, realizado por meio de uma parceria entre a Sociedade de Oftalmologia da Bahia (SOFBA), a Sociedade de Oftalmologia de Feira de Santana e o HSR, contou com a participação de médicos de diversas partes do Brasil, que se reuniram no Auditório Luigi Faroldi para tratar de temas como catarata, retina, córnea e doenças externas, lentes de contato, glaucoma, entre tantos outros assuntos que serão abordados até o próximo sábado (27).

 

Durante o congresso, foram apresentados diversos casos clínicos que foram discutidos entre os profissionais participantes do evento, entre os quais, oftalmologistas do HSR, como Otacílio Maia – Organizador da Jornada de Oftalmologia do hospital, Eduardo Marback, Mila Sampaio, Iluska Agra, Carina Loiola, Epaminondas Mendes, Patrícia Marback, além do coordenador médico do serviço, Roberto Marback.

 

Para conferir a programação completa do evento, clique aqui!      

HSR celebra Festa do Arcanjo São Rafael

HSR celebra Festa do Arcanjo São Rafael

Pacientes, acompanhantes e familiares, além de colaboradores e moradores da região participaram da Missa Festiva em Honra ao Arcanjo São Rafael, padroeiro do HSR, realizada nesta quinta-feira (25), na capela externa da instituição. A celebração foi conduzida pelo capelão do hospital, padre Bento Viana que, durante a homilia, fez referências a todos os pacientes internados e colaboradores chamados Rafael e Rafaela.

Outubro Rosa: autoestima itinerante movimentou as unidades oncológicas do HSR e Ludovica

Outubro Rosa: autoestima itinerante movimentou as unidades oncológicas do HSR e Ludovica

Assim como acontece todos os anos, durante o Outubro Rosa, mês utilizado para propagar informações sobre o câncer de mama, bem como a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença, profissionais da equipe multidisciplinar (Psicologia, Serviço Social, Nutrição e Enfermagem) do Hospital São Rafael se reuniram, na última quinta-feira (18), para percorrer as unidades oncológicas da instituição e promover momentos de conscientização e valorização do autocuidado, em mais uma edição do Programa Autoestima Itinerante, que também passou pelo Centro de Oncologia Irmã Ludovica Sturaro, em Pau da Lima, na manhã desta quarta-feira (24).

 

Na ocasião, o carinho rosa com lenços, toucas, perucas e bijuterias fez a alegria de pacientes, acompanhantes e colaboradores, que também passaram por sessões de maquiagem.

 

A make ficou por conta da nutricionista Luciana Araújo, que além de deixar as mulheres ainda mais belas, arrancou sorrisos de todas com a sua performance estilo youtuber, explicando passo a passo as maquiagens realizadas. Já o trabalho com os lenços foi realizado pela assistente social Viviane Santos e pela psicóloga Carolina Couto.

HSR recebe médicos de diversas partes do Brasil para o 20º Curso de Escleroterapia com Espuma

HSR recebe médicos de diversas partes do Brasil para o 20º Curso de Escleroterapia com Espuma

As atividades teóricas e práticas foram realizadas no Auditório Luigi Faroldi, no Hospital São Rafael. Foto: Divulgação Ascom – HSR

 

Angiologistas de diversas partes do Brasil estiveram no Hospital São Rafael, em Salvador, no último final de semana (de 19 a 21/10), onde participaram do 20º Curso de Escleroterapia com Espuma, realizado por meio de uma parceria entre o Monte Tabor, o Instituto Ruettimann, a Prefeitura de Salvador e o Hospital São Rafael (HSR).

Além do angiologista do HSR, Marcelo Liberatto, difusor da técnica no Brasil e facilitador do curso, esta edição contou com a participação de um dos maiores especialistas da área, o médico e professor italiano Attilio Cavezzi. Durante os três dias de curso, iniciado na sexta-feira (19), os profissionais participaram de atividades teóricas e práticas sobre a técnica, que evita anestesia, cortes e internamento no tratamento de varizes, problema que atinge mais de cinco milhões de brasileiros. Além disso, os cuidados com as feridas e as técnicas de compressão para úlceras venosas também fizeram parte da abordagem realizada pelos palestrantes.

De acordo com Marcelo Liberato, o procedimento visa garantir o acesso à população de baixo poder aquisitivo a um tratamento “mini-invasivo”, seguro, rápido e realizado em ambiente ambulatorial. “Tão eficaz quanto a cirurgia convencional, o procedimento diferencia-se por tratar as varizes e úlceras (feridas) varicosas, sem necessidade de anestesia, cortes ou internamento. O nosso programa municipal já beneficiou aproximadamente cinco mil soteropolitanos”, destacou.

 

Dr. Marcelo Liberatto, difusor da técnica no Brasil e facilitador do curso, ao lado de um dos maiores especialistas da área, o médico e professor italiano Attilio Cavezzi. Foto: Divulgação Ascom – HSR

 

Como funciona
A espuma de polidocanol (esclerosante) é injetada na veia varicosa, fechando-a e desviando o sangue para as veias normais, de maneira que seja restabelecida a plena circulação nos membros inferiores. “O paciente chega ao ambulatório, recebe a sessão de espuma e sai andando com o curativo e a meia de compressão elástica. Seguramente, esta técnica é uma esperança para diminuir as longas filas de espera para o tratamento das varizes e úlceras venosas e, com isso, o sofrimento de quem as carrega consigo”, explicou Marcelo Liberato.

Acesso ao Serviço
Durante o projeto de pesquisa e trabalhos voluntários, centenas de pacientes receberam o tratamento gratuitamente no Hospital São Rafael. Os resultados foram tão satisfatórios que renderam o convênio com o município, garantindo atendimento aos doentes graves. Os pacientes tratados têm entre 18 e 94 anos de idade. Muitos estavam encostados pelo INSS ou haviam se aposentado por invalidez, antes de terem acesso ao tratamento.

O critério utilizado para o atendimento é a gravidade da situação. Para fazer essa triagem, foram treinados mais de 250 profissionais da área de saúde, locados em 110 postos de saúde espalhados por Salvador. Enfermeiros e técnicos realizam a primeira seleção, em seguida um médico angiologista também avalia a situação antes de direcionar o paciente ao tratamento.