Central de Marcação: (71) 3409-8000
Ação de combate à Influenza é realizada no HSR

Ação de combate à Influenza é realizada no HSR

A campanha aconteceu nas áreas administrativas e assistenciais do Hospital São Rafael | Foto: Divulgação Ascom – HSR

O Dia D da campanha nacional de vacinação contra a Influenza, em Salvador, aconteceu no último sábado (12). Mas, aqui no HSR, as mobilizações de conscientização e prevenção contra Influenza A e B começaram bem antes. Desde o mês de abril, a Saúde Ocupacional começou a disponibilizar a vacina para os profissionais da assistência, ação que foi ampliada, a partir de 3 de maio, para os colaboradores administrativos. Já o nosso Dia D foi em 9 de maio. Nesta data, o Núcleo de Vigilância Epidemiológica Hospitalar, juntamente com o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), realizou uma mobilização itinerante pelos diversos setores do hospital, para orientar os colaboradores, pacientes e visitantes sobre a imunização e medidas preventivas, visto a sazonalidade e aumento do número de casos na Bahia. Para isso, o Núcleo de Vigilância e o SCIH contaram com a participação fundamental dos cipistas, que, na ocasião, foram multiplicadores nas áreas assistenciais, transmitindo orientações aos profissionais da assistência sobre a importância de não trabalhar gripado, de não permitir visitas de familiares ou visitantes gripados a pacientes internados, bem como a importância de procurar assistência médica em casos do surgimento dos sintomas da gripe.

Além de orientações sobre a Gripe, foram distribuídos materiais informativos e álcool-gel. | Foto: Divulgação Ascom – HSR

“Foi um dia muito produtivo, visitamos todas as áreas assistenciais e de apoio do HSR, além de áreas administrativas. A ação preventiva para Influenza, neste período do ano, é de grande importância para estimular a vacinação de todos os colaboradores, além de divulgar medidas de precaução, como a higiene de mãos”, pontuou Dra. Silviana Ultchak, médica do SCIH.

Além das informações fornecidas durante a ação, o grupo distribuiu folders com orientações sobre a Influenza e álcool em gel 70%, para os colaboradores da assistência.

Sua Saúde: Desacelerar – este é o convite!

Sua Saúde: Desacelerar – este é o convite!

Foto: Divulgação Ascom – HSR

 

O início do ano é o momento da esperança em um novo ciclo e de novas oportunidades! Nesse instante, nada melhor que desacelerar e desenvolver a capacidade de aproveitar a caminhada e os momentos nos seus detalhes mais singelos.

Moramos em uma cidade que nos presenteia, diariamente, com belas paisagens, praias maravilhosas, parques naturais, lindas plantas e flores e dias ensolarados, que terminam com esplêndidos pores do sol, seguidos por noites estreladas. Você já prestou atenção em como está o dia hoje? Observou como estão as pessoas  ao seu redor e por onde passou? Observou a si mesmo, suas emoções, seus sentimentos e suas necessidades?

Com a vida cada vez mais corrida, perdemos a capacidade de observar o caminho, o tempo, e também como estamos nos sentindo. Contemplar mais, respirar calmamente e fortalecer o hábito de  agradecer são atitudes que estão sendo abordadas nos dias atuais e usadas como estratégias de enfrentamento na nossa rotina diária. O mindfulness surge nesse novo contexto, em que se faz necessário desacelerar. Inovadora, e diria até audaciosa, essa técnica tem despertado adeptos em todo o mundo, sendo considerada, inclusive, como capaz de melhorar a habilidade de concentração dos seus praticantes, por meio da capacidade de prestar atenção no momento presente e toda a sensação que esse movimento desperta interna e externamente; tomar consciência plena do que está sendo experienciado, sem julgamentos ou desejo de mudar, simplesmente contemplar. Se você até o momento nunca ouviu falar sobre essa técnica, fica o convite para conhecer e experimentar um pouco mais. Acesse o link https://youtu.be/Lby7ynMBZ68 e quem sabe, construa o seu ano melhor.

Cuidado redobrado no verão

Cuidado redobrado no verão

Foto: Divulgação

 

Não é à toa que o Dezembro é Laranja. Com a chegada do verão é momento também de iniciarmos a nossa luta contra o câncer de pele. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) registra, a cada ano, 180 mil novos casos de câncer de pele, que respondem por 30% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil.

A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento de tumores de pele e a exposição excessiva ao sol é a principal causa da doença. Portanto, nesse verão, não deixe de se prevenir e siga as orientações da Sociedade Brasileira de Dermatologia:

  • Evite a exposição solar e permaneça na sombra entre 10 e 16h (horário de verão), período que a radiação é mais intensa.
  • Use filtros solares, diariamente, que protejam contra radiação UVA e UVB e tenham um fator de proteção solar  (FPS) 30, no mínimo, e não somente em horários de lazer ou diversão. Reaplique o produto a cada duas horas ou menos quando estiver em atividades de exposição ao ar livre e, no dia-a-dia, aplique uma boa quantidade pela manhã e reaplique antes de sair para o almoço.
  • Use vestimentas (camisetas, bonés e chapéus) de tecidos com filtros para radiação UV (ultravioleta).
  • Na praia ou na piscina, use barracas feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta, pois as barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável, barrando apenas 5% dos raios UV.
  • Observe regularmente a própria pele e fique atento aos sinais/pintas ou manchas, principalmente se: mudam de cor, têm mancha com várias cores, aumentam o tamanho, sangram espontaneamente, possuem contorno irregular (não é redondo).
  • Aos que têm filhos: mantenham bebês e crianças protegidos do sol, salvo orientação do pediatra. Filtros solares podem ser usados a partir dos seis meses.
O câncer de mama e o diagnóstico precoce

O câncer de mama e o diagnóstico precoce

Foto: Banco de Imagens | Ascom HSR

O Câncer de Mama é o segundo tipo mais frequente no mundo. No Brasil, é a segunda maior causa de morte entre as brasileiras, especialmente porque, muitas vezes, a doença só é diagnosticada em estágios avançados. Mas, se detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentam as chances de tratamento e cura. Por isso, é importante estar atento a qualquer alteração suspeita na mama e fazer anualmente, conforme indicação médica, a mamografia. Além disso, realizar o autoexame também ajuda a identificar se algo não vai bem. Uma forma simples e rápida de se fazer o autoexame é em frente ao espelho: coloque as mãos na cintura e depois na cabeça. Observe o formato, tamanho e contorno das mamas (se estão iguais, simétricas). Veja se existem pregas, depressões ou alterações na pele da mama, aréola e mamilo. Existem outros sinais e sintomas que podem indicar também a doença e não devem ser desconsiderados, são eles: alterações no formato da mama, vermelhidão, calor ou dor na pele da mama, aspecto da pele de casca de laranja, feridas ou crosta no mamilo, inversão do mamilo, liberação de secreção ou sangue pelo mamilo, inchaço e nódulos na axila. Portanto, não deixe de realizar o autoexame uma vez por mês, se ainda menstruar, esse exame deve ser feito após a menstruação. Fique atento a qualquer tipo de mudança e fale com seu médico, imediatamente, frente a qualquer alteração.